Quais são os acidentes de trânsito mais recorrentes nas rodovias e como evitá-los?

Os acidentes de trânsito aparecem em 8º lugar na lista das dez principais causas de morte no mundo, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, o Painel CNT (Confederação Nacional de Transporte) de Consultas Dinâmicas de Acidentes Rodoviários aponta para um total de 63.447 acidentes ocorridos nas rodovias federais brasileiras no ano passado, uma queda de 5,9% em relação a 2019 (67.427). O ano de 2020 deixou o total de 5.287 mortes, o equivalente a 14 mortes por dia, de acordo com os dados da Polícia Rodoviária Federal.

Infelizmente, as estatísticas colocam os acidentes de trânsito como parte do cotidiano das estradas brasileiras. São inúmeras as causas, algumas mais recorrentes do que outras, porém todas elevam o risco para a vida dos condutores de veículos, como a má qualidade das vias, defeitos no veículo, aumento no número de carros em circulação e, sem dúvida, a negligência ou imprudência dos próprios motoristas.

O mesmo relatório da CNT citado anteriormente mostra que o tipo mais frequente de acidentes com vítimas é a colisão. Ao todo, foram 30.804 ocorrências (59,4% do total), seguida por saída da pista (15,7%), e capotamento/tombamento (12,2%). Em um país tão grande como o Brasil, com estradas que se ligam de norte a sul, ainda é possível citar outros tipos de acidentes e o que caracteriza cada um. Neste post, vamos detalhar algumas situações e como cada motorista pode contribuir para evitar os acidentes no trânsito.

Principais acidentes de trânsito

1. Colisão traseira

A colisão traseira é a típica situação em que os veículos se chocam circulando no mesmo sentido. Ou seja, o automóvel que vem por trás, no mesmo sentido de direção, acerta a traseira […]